terça-feira, 18 de maio de 2021

Pernambuco irá abrir 10 leitos de UTI's para recém-nascidos do Sertão

 


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta segunda-feira (17), 701 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 71 (10%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 630 (90%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 443.064 casos confirmados da doença, sendo 42.666 graves e 400.398 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 376.194 pacientes recuperados da doença. Destes, 24.807 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 351.387 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 31 novos óbitos (20 femininos e 11 masculinos), ocorridos entre os dias 13/01/2021 e 15/05/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Abreu e Lima (2), Aliança (1), Araçoiaba (2), Bom Jardim (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Camaragibe (1), Carpina (1), Caruaru (2), Goiana (2), Igarassu(1), Jaboatão dos Guararapes (5), Lagoa do Itaenga (1), Ouricuri (1), Pesqueira (1), Quipapá (1), Recife (5), São Lourenço da Mata (2) e Vitória de Santo Antão (1). Com isso, o Estado totaliza 14.980 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 32 e 92 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (4), 40 a 49 (4), 50 a 59 (2), 60 a 69 (8), 70 a 79 (8), 80 ou mais (5). Do total, 23 tinham doenças preexistentes: diabetes (14), doença cardiovascular (11), obesidade (3), hipertensão (3), tabagismo/histórico de tabagismo (2), doença respiratória (2), doença hepática (1) e doença neurológica (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 29.132 casos foram confirmados e 50.477 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

UTI Neotal

A população do sertão do Araripe vai passar a contar, nos próximos dias, com os primeiros 10 leitos de terapia intensiva exclusivos para recém-nascidos. Na manhã desta segunda-feira (17), o secretário estadual de Saúde André Longo visitou, acompanhado dos deputados estaduais Roberta Arraes e Antônio Fernando – membros da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Pernambuco, a UTI neonatal do Hospital e Maternidade Santa Maria, localizada na cidade de Araripina, unidade filantrópica conveniada ao Sistema Único de Saúde (SUS) na região.

Os leitos, primeiros do tipo no Araripe, serão voltados para bebês que necessitem de cuidados hospitalares intensivos. A nova estrutura - equipada com incubadoras, monitores cardíacos, respiratórios e oxímetros - irá garantir atendimento aos casos mais graves, proporcionando cuidado adequado aos bebês da IV macrorregião de Saúde, que contempla as VII, VIII e IX Geres, com sedes em Salgueiro, Petrolina e Ouricuri, respectivamente. A UTI neonatal da unidade deve entrar em funcionamento ao longo desta semana. Na sexta-feira (14), a rede de saúde para cuidados intensivos às crianças e bebês já havia sido reforçada com 10 leitos, sendo seis de UTI pediátrica e quatro de UTI neonatal, no Imip, no Recife.

"É certo que o Governo de Pernambuco se empenha, cada vez mais, na estruturação de uma rede de saúde robusta, diversificada e descentralizada, levando em conta as especificidades de cada região. O cenário da pandemia da Covid-19 no Estado intensificou estes esforços de abertura de leitos em todo território pernambucano. Para se ter uma ideia, antes da pandemia, a IV macrorregião de Saúde contava com 57 leitos de UTI, entre adulto, neonatal e pediátrico. Atualmente, estamos com 219 leitos de terapia intensiva na região, o que significa um aumento de 280%", avaliou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Atualmente, o Hospital e Maternidade Santa Maria possui 246 leitos, sendo 120 voltados para os casos de Síndrome Respiratória Aguda Graves (Srag), 60 deles de UTI e outros 60 de enfermaria. "Estamos felizes em poder comemorar a abertura desses leitos no Sertão do Araripe, que chegam para beneficiar toda a macrorregião de Saúde. Antes, precisaríamos realizar a transferência de pacientes graves para unidades mais distantes. A partir de agora, teremos como oferecer um atendimento mais rápido e próximo às famílias", comemorou Irmã Fátima Alencar, diretora do Instituto Social das Medianeiras da Paz (ISMEP), entidade que gerencia a unidade hospitalar.

Ouricuri

Ainda no Araripe, à tarde, o secretário estadual de Saúde inaugurou o serviço de hemodiálise do Hospital Regional de Ouricuri, voltado para pacientes internados em UTI. Atualmente, a unidade possui 10 leitos de UTI geral e outros 10 destinados exclusivamente para pacientes com Covid-19. As duas UTIs terão suporte de nefrologia ofertando diálise regular para os pacientes, evitando que necessitem se deslocar para outras cidades.

"Pacientes internados em UTI podem vir a desenvolver algum tipo de insuficiência renal aguda por conta do uso de antibióticos, necessitando, assim, de tratamento dialítico. Por isso, a importância deste suporte para a população do Araripe. Assim, se for necessário, o paciente terá essa assistência à sua disposição, que terá um impacto muito importante para a assistência na região de forma permanente", afirmou Longo. Na unidade, André Longo ainda visitou o espaço que vai abrigar 10 leitos de terapia intensiva, sendo cinco pediátricos e cinco neonatais, que têm previsão de abertura em junho, além do setor de imagens, que vai ganhar um tomógrafo de última geração nos próximos meses.

Interiorização da assistência 

Com a Pandemia da Covid-19, o Governo de Pernambuco mobilizou toda a sua estrutura para garantir a assistência aos pacientes acometidos com a doença e colocou em curso o maior esforço sanitário e de mobilização de insumos, equipamentos e recursos humanos da história do Estado. Com isso, Pernambuco possui, hoje, o 6º maior quantitativo de leitos de UTI para a Covid-19 entre os estados brasileiros. Com cerca de 1.700 vagas de terapia intensiva e uma proporção de 17,7 vagas por cada 100 mil habitantes, o Estado tem a maior rede pública, quantitativamente e em proporções populacionais, para a doença do Norte e Nordeste.

Antes da pandemia, os hospitais que atendem os pacientes do SUS em Pernambuco contavam com pouco mais de 1 mil leitos de terapia intensiva. Atualmente, são cerca de 2.400 vagas de UTI em todo o Estado, somando os leitos dedicados para a Covid-19 e os destinados às outras enfermidades. No período, houve um aumento de 140% na oferta de terapia intensiva.

No interior do Estado, a oferta de leitos de UTI foi triplicada, saltando de 216 em março de 2020 para 700 atualmente. Com isso, regiões, como a X Geres (sede em Afogados da Ingazeira, no Pajeú), que nunca contaram com suporte intensivo, passaram a ofertar vagas de UTI para a população. "Dentro da estratégia de enfrentamento à Covid-19, por determinação do governador Paulo Câmara, trabalhamos priorizando a expansão da oferta da assistência médica especializada, já que muitas vezes é um divisor de águas no desfecho clínico da doença. E, neste sentido, tivemos uma atenção muito especial para a descentralização das vagas de UTI, levando este tipo de suporte para o interior de Pernambuco, em áreas onde, muitas vezes, havia um vazio assistencial. Estes leitos têm tido impacto direto em vidas e muitos deles, após superarmos a pandemia, irão permanecer para atender outras patologias, se tornando um legado para a rede de Saúde", destacou André Longo.

O gestor estadual também enfatizou o impacto da expansão de leitos nos indicadores do novo coronavírus no Estado. “O grande esforço e investimento do Governo de Pernambuco na expansão de vagas de UTI, de forma regionalizada, está garantindo que pernambucanos com quadros menos graves tenham acesso ao cuidado intensivo de forma antecipada, tendo maiores chances de sobreviver à doença. E Isto também tem impacto nos indicadores de Pernambuco, que tem se destacado no país. A taxa de mortalidade por Covid-19 do Estado, por exemplo, é, de acordo com dados da Organização Pan-Americana de Saúde, braço da Organizar Mundial da Saúde na América Latina, a segunda menor do Brasil", disse.

Balanço da vacinação

Pernambuco já aplicou 2.379.507 doses da vacina contra a Covid- 19, das quais 1.575.399 foram primeiras doses. Ao todo, foram feitas a primeira dose em
259.299 trabalhadores de saúde; 25.497 povos indígenas aldeados; 38.416 em comunidades quilombolas; 7.115 idosos em Instituições de Longa Permanência; 567.306 idosos de 60 a 69 anos; 391.756 idosos de 70 a 79 anos; 102.988 idosos de 80 a 84 anos; 89.453 idosos a partir de 85 anos; 1.305 pessoas com deficiência institucionalizadas; 7.031 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; 73.183 pessoas com comorbidades; 2.144 pessoas com deficiência permanente; 9.906 gestantes e puérperas.

Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 207.356 trabalhadores de saúde; 24.964 povos indígenas aldeados; 72 em comunidades quilombolas; 5.160 idosos institucionalizados; 183.669 idosos de 60 a 69 anos; 280.541 idosos de 70 a 79 anos; 46.844 idosos de 80 a 84 anos; 54.265 idosos a partir de 85 anos, 1.122 pessoas com deficiência institucionalizadas; 115 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; totalizando 804.108 pessoas que já finalizaram o esquema.





Clik abaixo e saiba mais:




Nenhum comentário:

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.