segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Covid-19: Brasil pode levar mais de quatro anos para vacinar toda a população

 

Ritmo de vacinação contra a Covid-19 no Brasil é preocupante. Imagem: kcube – Baytur/Shutterstock

O Brasil pode levar mais de quatro anos para imunizar toda a sua população contra a Covid-19, se manter o ritmo de vacinação conduzido atualmente. O cálculo é do microbiologista da Universidade de São Paulo (USP), Luiz Gustavo de Almeida, com base no número total de brasileiros a serem vacinados (160 milhões, segundo o IBGE, já que os menores de 18 anos não serão imunizados agora). 

Para cobrir esse público-alvo no atual ritmo, seriam necessários de quatro anos e meio a cinco anos, considerando que os imunizantes usados no Brasil devem ser aplicados em duas doses.

Durante a campanha de vacinação contra a gripe em março de 2020, já em plena pandemia do novo coronavírus, eram vacinadas até um milhão de pessoas por dia. Atualmente, a média de imunizações diárias é de 200 mil pessoas, ou um quinto disso, como ressalta Almeida.“Este ritmo é lamentável”, comenta o microbiologista. “Já em plena pandemia de Covid-19, conseguimos vacinar 54 milhões de pessoas contra a gripe em cem dias, sem grandes esforços. No caso do coronavírus, deveríamos conseguir no mínimo o mesmo número; idealmente mais, se abríssemos postos de vacinação em estádios e escolas”.

Vale lembrar que, de acordo com cálculos recentes feitos por ferramenta criada pela Bloomberg, pode levar até sete anos para nos vermos totalmente livres da pandemia. Ou seja, quando 75% da população mundial estiver imunizada.

Vacinação: o porquê da demora

Especialistas apontam a escassez de vacinas como a maior causa da lentidão do processo, que já começou depois de cerca de 50 outros países. Devido ao número muito reduzido de doses, foi preciso estabelecer prioridades, limitando a quantidade de pessoas que poderiam ser vacinadas por dia. 

Além disso, na ausência de uma coordenação nacional por parte do governo federal, cada Estado definiu estratégias e cronogramas diferentes. Em Manaus, por exemplo, a vacinação teve de ser interrompida após denúncias de fraudes no acesso à fila.

Além disso, na ausência de uma coordenação nacional por parte do governo federal, cada Estado definiu estratégias e cronogramas diferentes. Em Manaus, por exemplo, a vacinação teve de ser interrompida após denúncias de fraudes no acesso à fila.

Para piorar a situação, é possível até mesmo que a campanha brasileira tenha de ser interrompida em breve, segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Juarez Cunha. “Na situação em que estamos, provavelmente vamos ficar um tempo sem vacinar ninguém, uns vinte dias, se não recebermos outras vacinas, até a Fiocruz e o Butantan começarem a produzir em larga escala”, ponderou.

Via: CNN






0 Nos próximos dias 1702 e 1802 o Dr. Eugênio Pereira estará atendendo na clínica em Santa Cruz e na clínica em Trindade. Agende já seu atendimento pelo nosso WhatsApp!


Nenhum comentário:

..

..
.

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.