domingo, 19 de abril de 2020

Mais 5,6 milhões devem receber o auxílio de R$ 600 na segunda-feira


Após mais de quinze dias de espera, os trabalhadores informais começaram a receber o benefício emergencial de R$ 600. Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), 3,4 milhões de brasileiros tiveram acesso ao recurso ontem. E outros 5,6 milhões receberão o auxílio até segunda-feira. Outros 15 milhões de trabalhadores que solicitaram a ajuda no aplicativo da Caixa, contudo, seguem aguardando uma resposta sobre o benefício que promete ajudar os brasileiros a enfrentarem a pandemia do novo coronavírus.



Segundo a Caixa, o aplicativo do benefício emergencial já recebeu o cadastro de 35 milhões de trabalhadores informais, microempreendedores individuais e contribuintes individuais. Só 9,08 milhões deles, porém, já sabem quando terão acesso aos R$ 600. O pagamento desse grupo começou ontem e vai até segunda-feira, injetando R$ 5,5 bilhões na economia nacional. O do restante, porém, ainda não tem data. Segundo os dados do governo, mais 7,3 milhões já tiveram o cadastro aprovado e aguardam o pagamento. Outros 6,6 milhões não foram aprovados para receber os R$ 600, pois não se encaixavam nos critérios do programa. E outros 15 milhões ainda estão tendo os dados avaliados pela Dataprev. A expectativa é de que a resposta — e o dinheiro — para esses trabalhadores saiam na próxima semana.



O governo federal ressalta que, enquanto o cadastro dos informais não é concluído, outros milhões de brasileiros estão sendo contemplados pelos R$ 600. Quem já estava inscrito no CadÚnico e no Bolsa Família também pode ter acesso ao recurso emergencial. Segundo a Caixa, o auxílio financeiro já caiu na conta de 17,2 milhões de pessoas — sendo 11,4 milhões do CadÚnico e 5,8 milhões do Bolsa Família. E mais 15,3 milhões de segurados do Bolsa Família devem receber o benefício até o dia 30 (veja o calendário de pagamento ao lado). Por isso, calcula-se que até segunda-feira mais de 24 milhões de brasileiros já terão recebido R$ 16,3 bilhões em benefícios emergenciais. Segundo governo, é a maior operação de pagamento da história.



CPFs
Para garantir a ampliação dessa lista de beneficiados, a Receita Federal garantiu, ontem, a regularização do CPF de mais 13,5 milhões de brasileiros que solicitaram os R$ 600, mas tiveram o cadastro negado no aplicativo da Caixa por conta de alguma inconsistência no documento. O secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, disse que a regularização do CPF é importante, mesmo depois da decisão judicial que eliminou a exigência do documento no cadastro do benefício emergencial, para garantir que os trabalhadores que não têm conta bancária possam abrir uma poupança digital na Caixa para receber o dinheiro.



“Muitos cidadãos que fizeram a inscrição no programa nem tinham CPF. E (essa medida) permite não apenas a possibilidade de (o cidadão) ter uma conta digital bancária, como também de ter um CPF”, afirmou Tostes, durante a apresentação das medidas do Ministério da Economia para o combate dos efeitos da Covid-19, realizada ontem no Palácio do Planalto.

FGTS
O Ministério da Economia também informou ontem que, logo depois de garantir o pagamento a todos com direito ao benefício emergencial, a equipe da Caixa Econômica Federal vai centrar seus esforços em outra medida que promete ajudar os brasileiros afetados financeiramente pelo novo coronavírus: a nova rodada de saques do FGTS.

“Tão logo passar essa primeira leva de pagamentos (dos R$ 600), o anúncio (do calendário dos saques do FGTS) será feito pela Caixa”, informou o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida. Segundo ele, esse anúncio deve sair em uma ou duas semanas. Sachsida adiantou que os trabalhadores poderão movimentar o recurso  do FGTS por um aplicativo que está em elaboração pela Caixa. A ideia é de que o trabalhador, nesse app, possa transferir o dinheiro do FGTS para a conta de qualquer banco, eliminando, assim, a necessidade do saque presencial nas agências da Caixa. A liberação do saque, contudo, deve ocorrer de forma similar ao do saque imediato. Ou seja, em períodos estabelecidos de acordo com o mês de aniversário do trabalhador.

A nova rodada de saques do FGTS será entre 15 de junho e 31 de dezembro. A medida vai permitir que cerca de 60,8 milhões de trabalhadores saquem até R$ 1.045 do fundo. A medida deve injetar R$ 36,2 milhões na economia brasileira, segundo os cálculos do governo.

Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

..

..
.

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.