terça-feira, 31 de março de 2020

Seguro de vida obrigatório para médicos


Em alerta com os casos de contaminação de médicos por coronavírus, a Sociedade Brasileira de Cardiologia elaborou uma proposta de projeto de lei que torna obrigatória a contratação de seguro de vida em favor dos profissionais de saúde. O texto será apresentado pelo deputado Hugo Motta (PL-PB).
Para a Sociedade Brasileira de Cardiologia, o seguro "garante compensação para aqueles que vierem a ser infectados nos seus postos de trabalho, na linha do que recomenda a Organização Mundial de Saúde".
A ideia do projeto surgiu com o aumento de casos de médicos infectados pelo coronavírus nas últimas semanas. Entre os casos citados pela SBC está de um jovem médico de Brasília, sem qualquer doença preexistente, que foi contaminado e agora está internado.
O ofício encaminhado pelo presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcelo Queiroga, ressalta que "a imprensa internacional tem destacado que uma das peculiaridades da pandemia é o elevado risco de infecção e morte de profissionais de saúde".
Lembra ainda que "há uma dificuldade global na oferta e obtenção de equipamento de proteção individual para esses trabalhadores, o que eleva exponencialmente o citado risco".
Magno Martins

Pandemia X Economia



Em Santa Cruz PE, no inicio de semana com muitos moradores na fila para Casa Lotérica e Representante de Agência, buscando seus seus benefícios ou resolver outros serviços. Mesmo com notícias constantes muita gente não procura evitar o distanciamento provocando aglomerações.

Outras cidades no Araripe a exemplo de Ouricuri PE a movimentação na parte externa das agências formam fila nas calcadas.


Moro autoriza Ministério da Saúde usar Força Nacional



Por G1
Uma portaria do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou ontem o emprego da Força Nacional de Segurança Pública para dar apoio ao Ministério da Saúde nas ações de combate ao novo coronavírus.
A decisão sobre o emprego da Força Nacional foi publicada na edição extra do Diário Oficial da União, vale até o dia 28 de maio, pode ser prorrogado e ficará a cargo do Ministério da Justiça em acordo com os estados ou municípios.
O Artigo 1º diz que a Força Nacional irá atuar "nas ações de preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio por meio de apoio às ações do Ministério da Saúde na prevenção e combate da pandemia do novo coronavírus, em caráter episódico e planejado, por até 60 dias, a contar de 30 de março até 28 de maio de 2020".
Segundo o texto, as ações de apoio poderão compreender, entre outras, as seguintes atividades:
I - auxílio aos profissionais da área de saúde para que possam atender com segurança todas as pessoas que se mostrem com suspeitas de estarem infectadas pelo novo coronavírus;
. II-reforço das medidas policiais de segurança que garantam o funcionamento dos centros de saúde (hospitais, UPAs etc);
III - garantia da segurança e auxílio na distribuição e armazenamento de produtos e/ou insumos médicos e farmacêuticos;
IV - garantia da segurança e auxílio na distribuição e armazenamento de gêneros alimentícios e produtos de higiene;
. V - garantia da segurança e auxílio no controle sanitário realizado em portos, aeroportos, rodovias e centros urbanos;
. VI - patrulhamento ou guarda ostensiva com o objetivo de evitar saques e vandalismos;
VII - realização de campanhas de prevenção ou proteção de locais para a realização de testes rápidos por agentes da saúde públicas;
VIII - aplicação das medidas coercitivas previstas na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, e na Portaria Interministerial nº 5, de 17 de março de 2020, conjunta dos Ministérios da Saúde e da Justiça e Segurança Pública.
A portaria diz anda que “o detalhamento das ações deverá ser planejado com o Ministério da Saúde”.
O artigo 3.º afirma que “as ações da Força Nacional deverão também ser obrigatoriamente coordenadas com os governos dos estados e do Distrito Federal.
O contingente a ser disponibilizado ainda não foi informado.


Aras irá à Justiça se Bolsonaro decretar isolamento vertical



O Globo - Aguirre Talento e Thais Arbex
Cobrado por partidos políticos e por seus próprios pares a se posicionar sobre as ações do presidente Jair Bolsonaro, o procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou em entrevista exclusiva ao GLOBO que é “extremamente injusta” a crítica de que tem sido omisso em meio à crise do coronavírus. Indicado por Bolsonaro ao cargo, Aras afirmou que as manifestações do presidente estão resguardadas pela liberdade de expressão e pela imunidade do seu cargo. Mas disse que poderá recorrer à Justiça se o presidente “vier a baixar um decreto contrariando a orientação da horizontalidade”, em referência ao isolamento recomendado pelo Ministério da Saúde.
O senhor tem sido alvo de acusações de omissão em relação à postura do presidente, que tem contrariado as orientações das autoridades médicas. Como vê essa crítica?
É uma imputação extremamente injusta em razão de tudo que nós temos feito. Não há na história do país quem tenha aplicado uma multa de R$ 800 milhões e ainda condenado um empresário a pena de reclusão de 4 anos (referência à delação do empresário Eike Batista). Não há na história do Brasil nenhum membro na história do Ministério Público que, sem dispensar empresários da prisão, tenha arrecadado R$ 2,5 bilhões e está caminhando para mais R$ 2,5 bilhões, um total de R$ 5 bilhões para contribuir no esforço do combate à Covid-19. Não há quem tenha mobilizado um gabinete de integração contemplando a todos os membros do MPF igualitariamente para apoiá-los no enfrentamento ao Covid-19. Não há em nenhum momento de minha parte nada que seja de omissão. Pelo contrário, trabalho junto com todos os colegas aqui de 10 a 12 horas por dia. Não vou me submeter à partidarização. Eu me manterei fiel à Constituição e às leis. Se alguém quiser me imputar de alguma falha, aponte a norma que eu esteja violando. Essa gestão é igualitária como manda a Constituição, não é para favorecer o partido A, B ou C, não é para fazer escândalo, criminalizando a política e destruindo a economia.
No domingo, o presidente Jair Bolsonaro saiu para visitar feiras populares e teve contato direto com muitas pessoas. O senhor avalia que houve descumprimento legal na ação do presidente?
Vivemos um estado democrático de direito. No Brasil, não foi necessário ainda estabelecer toque de recolher e eu espero que isso não venha a ocorrer. Dessa forma, a mobilidade do presidente, como de qualquer cidadão, está no campo de uma certa vontade de cada um. O presidente tem a sua forma de pensar e não me cabe criticá-lo, mas tão-somente dizer que, do ponto de vista jurídico, a visita do presidente e a sua mobilidade não infringe por enquanto nenhuma lei, nenhuma norma que possa ensejar ao MPF nenhuma atitude.
Mesmo que não esteja infringindo alguma norma, a representatividade dele é muito importante. A partir do momento em que ele vai às ruas e faz apelo para as pessoas voltarem a trabalhar, ele está contrariando o próprio ministro da Saúde. Como o senhor se posiciona nessa situação?
É preciso que nós separemos o Estado brasileiro e o governo. O Estado está funcionando normalmente, basta que você visite o gabinete de crise e vai ver que o Brasil tem profissionais de todas áreas, empenhados 24 horas por dia, de todos os órgãos, no enfrentamento ao Covid-19. É preciso distinguir a figura do presidente da figura do Estado. O Estado está funcionando normalmente e o governo, leia-se o presidente da República, tem liberdade de expressão e goza de certas imunidades. Agora, se o presidente vier a baixar um decreto, qualquer que seja, contrariando a orientação da horizontalidade, estabelecendo a verticalidade ou não, tudo isso é passível, sim, de apreciação judicial. E sendo passível de apreciação judicial, não somente os legitimados poderão recorrer à via judicial, como o próprio Ministério Público.
Mas afinal o senhor é a favor do isolamento vertical ou do isolamento horizontal?
Eu não sou médico, não sou infectologista. Na contemporaneidade, existem algumas formas de enfrentamento de epidemias. Uma delas é a centralidade dos órgãos de Estado, para que não se permita que a desordem converta um desastre natural no caos social. Sobre a verticalidade ou a horizontalidade do isolamento, este é um assunto a ser tratado pelos órgãos do Estado competente, e é o ministro Mandetta o diretor dessa política, que é uma política do Estado. Não é questão de ser contra a favor, a questão é que nós temos uma orientação técnica, que cabe ao ministro da Saúde.
Estamos em estado de calamidade pública. O senhor acha que é possível implantar um estado de sítio?
Está de bom tamanho a calamidade. A calamidade é um ato formal que tem amparo na realidade factual, não há nada de simbolismo, é realidade pura. Precisamos que as pessoas entendam a situação factual, não é brincadeira. É algo que atenta contra a vida de milhares. Eventual avanço para o estado de sítio não me parece pensável, cogitável neste momento porque o estado de sítio envolve comoções sociais.

Inf. Magno Martins


Eletrobras e Petrobras cogitam testar seus funcionários


Por Ancelmo Gois
Esses 10 milhões de testes rápidos chineses para a covid-19, que começaram a chegar ontem, serão distribuídos ao pessoal de saúde dos estados. Não há kits suficientes para fazer testagem massiva, como fez em grande parte a Coreia do Sul, o que permitiu com sucesso o isolamento de pessoas contaminadas que nem sabiam que tinham o vírus.
Mas empresas que não podem parar, como a Eletrobras e Petrobras, estão pensando, numa segunda etapa, testartodo o seu pessoal.
Só que...
Na sexta, a Coreia do Sul voltou a adotar medidas de distanciamento social.
Todo cuidado é pouco.

segunda-feira, 30 de março de 2020

Ipubi confirma 1º caso de COVID-19 e Prefeito Chico Siqueira anuncia mais medidas




O Prefeito de Ipubi Chico Siqueira (PSB) confirmou nesta segunda-feira (30) o 1º caso positivo para Coronavírus em Ipubi. O paciente apresentou sintomas e foi encaminhado pada o Hospital Regional Fernando Bezerra, em Ouricuri, onde mantém quadro estável.


De acordo com a Secretária de Saúde Silvanete Andrade, a Secretaria está monitorando cerca de 25 pessoas que tiveram contato com o paciente confirmado e com o suspeito, e que todos permanecem em quarentena.

Ao lado de Silvanete e da Primeira Dama e Secretária de Assistência Social Edjane Figueiredo, Chico participou de uma entrevista na Rádio Liberal FM, o qual foi transmitido ao vivo na íntegra, através das redes sociais da Prefeitura, onde anunciou medidas imediatas para combater o aumento dos casos. Confira:



Novas medidas Anunciadas

Após o Twitter, o Facebook também decidiu apagar publicação do presidente Jair Bolsonaro



Após o Twitter, o Facebook também decidiu apagar publicação do presidente Jair Bolsonaro de suas plataformas, nesta segunda-feira 30. De acordo com a empresa, a publicação cria "desinformação" que pode "causar danos reais às pessoas". 

A postagem é de um dos vídeos do passeio que o presidente fez no Distrito Federal neste domingo (29), gerando aglomeração e contrariando seu próprio ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que recomendou que as pessoas ficassem em casa como medida de enfrentamento ao novo coronavírus. 

O vídeo também foi apagado do Instagram, rede social que pertence ao Facebook.

Foto: Reprodução / Internet
Diário de Pernambuco

SANTA CRUZ/PE iniciará higienização das ruas contra o coronavírus


Nesta terça 31, a prefeitura de SANTA CRUZ/PE iniciará higienização das ruas contra o coronavírus. A luta contra o novo coronavírus ganhou mais um capítulo na cidade. Ruas e avenidas do centro começarão a ser desinfectadas para ajudar a reduzir a velocidade de circulação de agentes infecciosos. Os trabalhos terão inicio as 18h.


Inf. smsscruz

Aliados pedem que Mandetta resista no cargo


O Globo 
Aliados do ministro Luiz Henrique Mandetta preveem uma escalada dos conflitos com o presidente Jair Bolsonaro, mas têm pedido “cautela” e que o comandante da Saúde resista no cargo. A avaliação é de que os próximos 15 dias serão determinantes para mostrar quem está certo: se o ministro da Saúde ou o presidente da República.
Pessoas próximas a Mandetta disseram ao GLOBO que, durante a semana, o ministro chegou a classificar a situação como “insustentável”. Conselheiros, então, entre os quais o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), reforçaram os apelos para ele “aguente o tranco” e “toque o barco”. A avaliação unânime levada a Mandetta é a de que, hoje, os brasileiros confiam no ministro e precisam do trabalho que ele tem desempenhado.
Os próximos 15 dias são considerados cruciais. Se a população seguir as orientações de Bolsonaro e voltar às ruas, abrindo caminho para o aumento de mortes por conta da Covid-19, Mandetta pode ganhar fôlego, avalia o entorno do ministro.
Segundo relatos, Mandetta foi à reunião ministerial no Palácio do Alvorada, no sábado, com o objetivo de saber se Bolsonaro continuaria lhe dando carta branca e liberdade para seguir defendendo medidas baseadas na ciência e na medicina. Do contrário, não teria condições de permanecer à frente do ministério.
O movimento de Mandetta, de acordo com aliados, foi respaldado por seus principais auxiliares no Ministério da Saúde, o secretário-executivo da pasta, João Gabbardo dos Reis, e o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira.
A resposta, dizem aliados, veio com a coletiva à imprensa de Mandetta no próprio sábado, em que o ministro reafirmou a defesa do isolamento social, repudiou a versão de que a hidroxicloroquina é a cura para doença e criticou os atos pela reabertura do comércio pelo país.
Neste domingo, Bolsonaro decidiu sair do Palácio da Alvorada para o que chamou de tour "aleatório" pelo Distrito Federal. O presidente parou em vários pontos da cidade, entre comércios abertos e locais de ambulantes, para cumprimentar apoiadores.
A visita do presidente a locais com concentração de pessoas foi vista como mais um gesto para desautorizar Mandetta. A aliados, no entanto, o ministro da Saúde indicou que seguirá usando as entrevistas coletivas à imprensa para reforçar recomendações técnicas.
A mudança de postura do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também é apontada como importante sinal de isolamento de Bolsonaro. Ontem, ele pediu para a população americana ficar em casa até 30 de abril. A diretriz anterior era de encerrar o isolamento na Páscoa, no dia 12.

Blog do Magno

sábado, 28 de março de 2020

Feira Livre em Santa Cruz da Venerada teve baixa movimentação neste sábado 28


Atentos aos cuidado para evitar aglomerações em rasão do combate a disseminação do Covid-19, moradores do município de Santa Cruz/PE, preferiram ficar em casa ao se deslocarem de varias regiões para a tradicional Feira Livre neste sábado 28, com baixa movimentação o isolamento social esta sendo atendido em sua grande maioria populacional.




Os Decretos Municipal permanecem em vigor atendendo medidas preventivas para evitar possíveis casos no município, (DECRETO MUNICIPAL - DECRETO MUNICIPAL Nº 11, de 19 de março de 2020).

Durante a Feira Livre alguns feirantes de verduras/temperos estiveram presentes mas com pouca opção e itens em falta, todos se mostraram preocupados em manter a circulação ate o Mercado do Produtor em Juazeiro da Bahia, maior centro de abastecimento do Sertão do Araripe e São Francisco. Os trabalhadores permanecem em Orações, para que essa "nuvem negra" possa passar.
Inf. Blog Santa Cruz 24H



As ruas da cidade no inicio da manhã onde antes a movimentação era constaste já mostrava que as famílias estão buscando sair quando necessário. Mercados, Farmácias, Padarias, Postos de Combustíveis e outros serviços destacados nos decretos, essencial para a sociedade permanecem abertos.   











Prefeito do PT é a primeira morte por Coronavírus no Piauí


O Estado do Piauí registrou a primeira morte pelo novo coronavírus. A vítima é Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felícia (PT), prefeito de São José do Divino (cidade a 234 km de Teresina, capital do estado).
O anúncio da morte ocorreu nesta sexta, 27. A Secretaria da Saúde do estado confirmou hoje, sábado, 28, que a morte foi causada pela covid-19. O laboratório público estadual realizou dois exames para confirmar a presença do vírus.
“Na manhã deste sábado, 28 de março, os exames do prefeito testaram positivo para o novo coronavírus”, informou o governo. O prefeito de 57 anos deu entrada no Hospital Dr. José Brito Magalhães, no município de Piracuruca (PI), com febre e dificuldade de respirar, mas não resistiu”. (Com Poder 360) Blog do Banana

Casa Nova- BA terá comércio reaberto a partir de segunda-feira (30)


O Prefeito do município de Casa Nova, no Norte da Bahia, Wilker Torres, divulgou nesta sexta-feira (27) pelas redes sociais que vai revogar a partir da segunda-feira (30 de março) o decreto, Nº 635/2020, complementar ao Decreto 634/2020, de 17 de março de 2020, que aumentava as restrições impostas à comunidade para barrar o avanço do coronavírus que provoca a doença (Covid- 19).
O referido Decreto que entrou em vigor no dia (24 de março) estabelecia entre outras coisas, a suspensão das atividades dos estabelecimentos comerciais em funcionamento no município.
A justificativa do gestor da Terra dos Ventos é de que. “Não temos nem um caso suspeito (da Covid-19) a mais, no nosso hospital. Então continuando assim a gente quer voltar as nossas atividades comerciais a partir de segunda-feira (30) ”, declarou o prefeito.
Os municípios da Bahia com casos positivos são: Alagoinhas (01); Barreiras (01); Brumado (01); Camaçari (01); Canarana (01); Conceição do Jacuípe (01); Conde (01); Feira de Santana (09); Ilhéus (02); Ipiaú (01); Itabuna (02); Jequié (01); Juazeiro (02); Lauro de Freitas (05); Porto Seguro (10); Prado (02); Salvador (78).

Blog do Banana

sexta-feira, 27 de março de 2020

Pastor que chamou Covid-19 de histeria coletiva morre apos contrair a doença


O pastor norte-americano, Landon Spradlin, que chamou o novo coronavírus de ‘histeria coletiva’, morreu na última quarta-feira. Segundo a ABC, ele morreu, aos 66 anos, devido a complicações da Covid-19, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

A declaração polêmica do músico religioso foi dada dias antes dos sintomas da doença serem manifestados. Landon também chegou a compartilhar informações falsas sobre a Covid-19. 

De acordo com o jornal ABC, o pastor acreditava que a doença não era tão perigosa quanto está sendo noticiada pela mídia mundial e que os veículos usavam o vírus para atacar o presidente Donald Trump.

Diário de Pernambuco

Justiça proíbe Bolsonaro de adotar medidas contra isolamento social


Por Folhapress - Igor Mello
A Justiça Federal proibiu, na tarde de hoje, o governo federal de adotar medidas contrárias ao isolamento social como forma de prevenção da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.
Também suspendeu a validade de dois decretos editados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que classificaram igrejas e casas lotéricas como serviços essenciais, o que permitia seu funcionamento mesmo com proibições de aglomerações em estados e municípios. A medida tem efeito imediato e vale para todo o Brasil.
A decisão liminar atende pedido feito pelo MPF (Ministério Público Federal). Nela, o juiz federal Márcio Santoro Rocha, da 1ª Vara Federal de Duque de Caxias (RJ), determina que o governo federal e a prefeitura de Duque de Caxias "se abstenham de adotar qualquer estímulo à não observância do isolamento social recomendado pela OMS". sob pena de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento da decisão.
A decisão se baseia no argumento, arguido pelo MPF, de que a inclusão de novos setores no rol de atividades e serviços essenciais é ilegal, já que essa lista foi definida originalmente por uma lei federal de 1989.
"O decreto é um ato normativo secundário, de natureza regulamentar infralegal, que deve, portanto, obediência plena à lei, que lhe é superior, cabendo somente a esta impor obrigações e deveres de caráter geral. (...) O decreto 10.292/2020 ao inserir "atividades religiosas de qualquer natureza obedecidas as determinações do Ministério da Saúde" e "unidades lotéricas" como atividades essenciais o fez em contrariedade ao disposto na lei nº 7.783/1989", afirma o juiz federal.
Na terça (24), Bolsonaro fez um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV para criticar as medidas de bloqueio e isolamento adotadas por governadores e prefeitos, defendendo que a população voltasse para suas atividades corriqueiras, com exceção de idosos e demais integrantes de grupos de risco.
Nesta sexta, a Secom (Secretaria de Comunicação da Presidência da República) lançou campanha publicitária contra o isolamento, com o slogan "O Brasil não pode parar".
O presidente também tem dito reiteradas vezes em entrevistas e pronunciamentos públicos que governadores e prefeitos -que determinaram medidas de restrição à circulação de pessoas, de aglomerações e de fechamento de estabelecimentos comercial- estão gerando "histeria" e querem quebrar o país.
Na quarta (25), Bolsonaro editou decreto que classificou templos religiosos e casas lotéricas como serviços essenciais, o que liberava o funcionamento desses locais mesmo com proibições de aglomerações decretadas por governadores e prefeitos.
O decreto de Bolsonaro atendeu a pressões da bancada evangélica, que temia a proibição de cultos. Decretos ao redor do Brasil e decisões judiciais vinham impedindo igrejas de realizarem atividades com aglomeração de público.
Uma dessas liminares proibiu cerimônias na Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, do pastor Silas Malafaia, aliado de primeira hora do presidente.
Em entrevista ao apresentador Ratinho, do SBT, na última sexta-feira (21), Bolsonaro criticou a proibição de cultos em igrejas.
"O que eu vejo no Brasil, não são todos, mas muita gente, para dar uma satisfação para o seu eleitorado, toma providências absurdas... Fechando shoppings, tem gente que quer fechar igreja, o último refúgio das pessoas", disse Bolsonaro.
A prefeitura de Duque de Caxias afirma que ainda não foi notificada da decisão. "Assim que receber, a Procuradoria Geral do Município irá se pronunciar, de acordo com a decisão do prefeito Washington Reis", diz em nota.
A reportagem procurou a AGU (Advocacia Geral da União) em busca de um posicionamento sobre a decisão judicial, mas não obteve resposta até o momento.
As medidas determinadas pelo juiz são:
- A suspensão da aplicação dos incisivos XXXIX e XL do § 1º do art. 3º do Decreto nº 10.282/2020, inserido pelo Decreto nº 10.292;2020, editados pela União;
- À União que se abstenha de editar novos decretos que tratem de atividades e serviços essenciais sem observar a Lei nº 7.783/1989 e as recomendações técnicas e científicas dispostas no art. 3º 1º, da Lei nº 13.979/2020, sob pena de multa de R$ 100.000,00;
- Ao município de Duque de Caxias que se abstenha de adotar qualquer medida que assegure ou autorize o funcionamento dos serviços e atividades mencionados nos incisos XXXIX e XL do §1 do art. 3º do Decreto nº 10.282/2020, inserido pelo Decreto nº 10.292/2020, sob pena de multa de R$ 100.000,00;
- À União e ao município de Duque de Caxias que se abstenham de adotar qualquer estímulo à não observância do isolamento social recomendado pela OMS e o pleno compromisso com o direito à informação e o dever de justificativa dos atos normativos e medidas de saúde, sob pena de multa de R$ 100.000,00.
Blog do Magno Martins

MPPE orienta apreensão de quem participar de carreata


A convocação para a realização de uma carreata a ser realizada em Pernambuco, na próxima segunda-feira, como forma de manifestação a favor do retorno das atividades econômicas no estado, tem sido divulgada pelas redes sociais. Porém, o Ministério Público de Pernambuco informou que a manifestação vai contra as determinações impostas pela lei, já que existe um decreto em Pernambuco que proíbe a aglomeração de mais de 10 pessoas. Segundo o órgão, haverá uma recomendação para que a polícia apreenda os carros que, porventura, participarem deste tipo de ato.
Segundo Francisco Dirceu Barros, procurador-geral de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, toda decisão será baseada em laudos técnicos e em consonância com o que determina a lei. "Essa convocação nos deixa muito triste, o MPPE não vai entrar em debate ideológico político, somos técnicos jurídicos, não temos capacidade de fazer uma análise econômica e de saúde. Mas estamos lastreados em laudos técnicos e temos que seguir a lei. Existe um decreto que proíbe a aglomeração de mais de pessoas, inclusive uma orientação do Ministério da Saúde e também de órgãos internacionais da saúde", explica.

quinta-feira, 26 de março de 2020

Agricultor em Santa Cruz PE, feliz com a chuva, agradece a Deus e a prefeita Eliane Soares


Mesmo enfrentando a realidades vivenciada no Brasil e no Mundo nos últimos dias, os sertanejos buscam se alegrar com a chegada das chuvas, onde amenizará o sofrimento da família e do rebanho animal, em depoimento divulgado em rede social, imagens no Sítio Ferreira, interior de Santa Cruz PE, mostra o sentimento de alegria e agradecidamente do agricultor Osvaldo,  a Deus e a Prefeita Eliane Soares, por ter construído o açude com grande capacidade de acumulo de água, chegando aproximadamente dois km de extensão ate sua represa.  


Osvaldo é mais um dos pequemos agricultores que acreditam e buscam solução para amenizar os problemas na convivência com no Sertão, Com a capacidade máxima de água no reservatório construído por a gestão municipal, será mais uma oportunidade de geração de renda no plantio de tomante, uma vez que o proprietário já desenvolvia atividade com maior sacrifício. 



Clima agradável em que nos últimos dias segue encantado com o som da chuva e a melodia dos pássaros e outros animais na natureza. A chuva registrada chegou a 150mm na localidade citada.

Inf. Santa Cruz 24H



Motorista de Bolsonaro está em estado grave na UTI


O motorista do presidente Jair Bolsonaro foi diagnosticado com coronavírus na última semana e, hoje, o quadro piorou. Ari Celso Rocha Lima de Barros estava em isolamento domiciliar e, ontem, foi internado no Hospital de Base.
Com a piora do seu quadro, Ari foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), referência para tratamento do vírus no Distrito Federal. A informação foi confirmada ao Jornal de Brasília.


Ari é capitão da Polícia Militar do Distrito Federal e, segundo portaria do GSI de fevereiro deste ano, atua no governo como assistente técnico militar. De acordo com a família, ele faz a segurança do presidente em eventos e algumas viagens, mas não estava na comitiva que foi para a Flórida, nos Estados Unidos, no início do mês. Vinte e três pessoas que estiveram com o presidente nesta viagem testaram positivo para novo coronavírus.
Magno Martins


Papa terá Semana Santa inédita por coronavírus


O Papa Francisco se prepara para uma Semana Santa inédita devido à pandemia do novo coronavírus, sem procissões de fiéis e marcada pela morte, na Itália, de 67 padres pela doença.

Um dos momentos mais importantes da tradição católica, que lembra a morte de Jesus na cruz, acontecerá sem a presença de fiéis, sem a tradicional lavagem dos pés e sem a comovente Via-Crúcis precedida pelo pontífice, anunciou o Vaticano nesta quarta-feira.

A decisão não tem precedentes na história recente da Igreja e foi tomada "devido à emergência sanitária atual". O Papa irá presidir a portas fechadas, em abril, o Domingo de Ramos, a Quinta e Sexta-Feira Santa com a Via-Crúcis no Coliseu Romano, a Vigília Pascal e o Domingo de Ressureição com a tradicional benção "Urbi et Orbi".

..

..
.

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.