terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Para a imprensa se calar


A defesa de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, analisa ingressar na Justiça para impedir a imprensa de divulgar novos relatórios do Coaf com a movimentação financeira dele. Argumentará que o documento é sigiloso. Queiroz movimentou em 3 anos R$ 7 milhões.
Outra estratégia dos defensores do ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Alerj é periciar todas as transações suspeitas apontadas pelo Coaf. Em casos de outros clientes, os advogados já encontraram erros na papelada.
De acordo com a resolução 1336/14 do Conselho Federal de Corretores de Imóveis, todas as transações no valor de R$ 100 mil ou mais em dinheiro vivo devem ser comunicadas ao Coaf. O ex-atleta Fábio Guerra diz ter pago a Flávio Bolsonaro R$ 96 mil. (Estadão)

Nenhum comentário:

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.

.

.
,