segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Paulo Câmara não deve esperar ajuda de Bolsonaro para resolver problemas de Pernambuco


Governadores eleitos ou reeleitos pleiteiam uma nova reunião em Brasília com o presidente Jair Bolsonaro, antes da posse, em busca de ajuda para os seus estados. Outra perda de tempo monumental. Não se pode cobrar e muito menos esperar nada do presidente eleito, em curto prazo, porque ele sequer sabe como irá encontrar as contas públicas.

A lógica e o bom senso recomendam que o ministro Paulo Guedes deve assumir primeiro o comando da economia junto que os ex “Chicago Boys”, que recrutou no mercado e na academia, para depois saber o que pode ser feito com as dívidas estaduais (só Minas deve 90 bilhões à União). Em princípio, não há solução à vista porque essas dívidas foram renegociadas no governo Dilma e continuou tudo na estaca zero.

E o presidente da República, logicamente, dará prioridade ao ajuste fiscal da União, e não ao dos estados e municípios. Impressiona, todavia, o grau de amadorismo como os novos governadores tratam essa questão, entre eles João Doria (eleito em São Paulo) e Camilo Santana (reeleito no Ceará), que teriam sido os proponentes das reuniões anteriores. Salvo raras exceções, os governadores parecem perdidos, no mato sem cachorro, à caça indo por um lado e eles por outro.
Oxalá Paulo Câmara não entre nessa e se dê conta rapidamente de que não deve esperar ajuda da União para resolver problemas de Pernambuco, pelo menos em curto prazo.
Inaldo Sampaio

Nenhum comentário:

FARMAHOPE

FARMAHOPE
2 MIL REAIS EM SORTEIOS DIA 29 DE DEZEMBRO DE 2018

ASPECTHO CALÇADOS

ASPECTHO CALÇADOS
.

POSTO JEAN

POSTO JEAN
COMPUSTIVEL DE QUALIDADE

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.

.

.
,