sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Novo nome desagradou até equipe de transição

O colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, escolhido por Jair Bolsonaro para comandar a Educação, não foi consenso nem na equipe de transição do novo governo. No meio acadêmico, assim que a indicação foi anunciada pelo presidente eleito, houve preocupação com o forte componente ideológico que permeia publicações dele. Como mostrou o Painel nesta quinta (22), Vélez já defendeu até que escolas tivessem “Conselhos de Ética que zelassem pela reta educação moral dos alunos”.

“Não se trata de comitês de moralismo, nem de juntas de censura”, disse Vélez sobre os tais conselhos. “Trata-se de institucionalizar a reflexão sobre (…) a forma que cada escola está correspondendo a essa exigência”.
Vélez foi indicado para o posto pelo filósofo Olavo de Carvalho, assim como o escolhido para Relações Exteriores, Ernesto Araújo. As coincidências não param por aí. O colombiano segue o colega nas críticas ao “globalismo”.  (Painel)

Nenhum comentário:

FARMAHOPE

FARMAHOPE
2 MIL REAIS EM SORTEIOS DIA 29 DE DEZEMBRO DE 2018

ASPECTHO CALÇADOS

ASPECTHO CALÇADOS
.

POSTO JEAN

POSTO JEAN
COMPUSTIVEL DE QUALIDADE

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.

.

.
,