quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Brasil/Cuba: um tiro pela culatra


Jair Bolsonaro (PSL) adiantou, na condição de presidente eleito, que não toleraria as regras da parceria Brasil/Cuba no Mais Médicos, por meio da qual os cubanos só ficam com 30% da sua remuneração de R$ 11,8 mil, e sem o direito de trazer a família. 


Bolsonaro até acertou em se levantar contra essa prática. Mas errou feio em tornar sua posição pública sem ter um plano de contingência para evitar o comprometimento do atendimento aos pacientes que estão ficando desassistidos com ida dos médicos cubanos de volta para a ilha. No Brasil real, com problemas reais, a retórica de internet do presidente eleito pode ser um tiro pela culatra.

(Coluna do Magno)

Nenhum comentário:

FARMAHOPE

FARMAHOPE
2 MIL REAIS EM SORTEIOS DIA 29 DE DEZEMBRO DE 2018

ASPECTHO CALÇADOS

ASPECTHO CALÇADOS
.

POSTO JEAN

POSTO JEAN
COMPUSTIVEL DE QUALIDADE

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.

.

.
,