quinta-feira, 25 de outubro de 2018

O debate que faltou entre Haddad e Jair Bolsonaro


Almir Reis, Alexandre Vasconcelos e Flávio Bonfim debateram a reforma previdenciária
A campanha eleitoral se encerra hoje, pelo menos no rádio e na TV, sem que os dois candidatos a presidente tenham apresentado à nação o que propõem para enfrentar seu mais grave problema na atualidade, talvez até mais grave que o desemprego: a reforma previdenciário. Isso vale também para os estados, onde os candidatos eleitos e não eleitos passaram ao largo dessa questão. Alega-se que é um tema “impopular” e que quem tocasse nele perderia votos. Pode ser. Porque o PT demonizou essa reforma dizendo que ela tiraria direitos dos trabalhadores. 
Porém, nada é mais popular e urgente do que um debate em torno de um problema que diz respeito à vida de todos os brasileiros. Adiar o enfrentamento do problema, aí sim, obrigar o governante de plantão, seja ele quem for, a tomar medida duras, pois o dinheiro do OGU não pode ser integralmente destinado ao pagamento de aposentadorias e pensões. Essa reforma não foi debatida em Pernambuco nem por Paulo Câmara nem por Armando Monteiro, pelo menos com a profundidade que merecia. E foi tratada superficialmente por Jair Bolsonaro e Fernando Haddad.
Enquanto isso, ela foi debatida ontem nos estúdios da Rádio CBN, com objetividade, profundidade e seriedade por três especialistas em Direito Previdenciário – Almir Reis, Alexandre Vasconcelos e Flávio Bonfim. Os dois presidenciáveis teriam tirado bom proveito se porventura tivessem assistido ao debate, travado em alto nível do início ao fim.
Coluna Fogo Cruzado

Nenhum comentário:

FARMAHOPE

FARMAHOPE
2 MIL REAIS EM SORTEIOS DIA 29 DE DEZEMBRO DE 2018

ASPECTHO CALÇADOS

ASPECTHO CALÇADOS
.

POSTO JEAN

POSTO JEAN
COMPUSTIVEL DE QUALIDADE

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.

.

.
,