segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Lucinha Mota e Odacy Amorim caem de pé após resultado das urnas


Nem sempre a derrota nas urnas é sinônimo de fracasso. Que o digam Lucinha Mota (PSOL) e Odacy Amorim (PT).
Mãe da garotinha Beatriz Angélica Mota, que foi assassinada num colégio particular onde estudava em Petrolina, em dezembro de 2015, Lucinha levantou a bandeira por justiça e pelo combate à violência em Pernambuco. E conseguiu canalizar para ela a indignação do eleitorado do Estado.
Lucinha pode não ter sido eleita para uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), mas os 16.326 votos que obteve soaram como vitória. E serviram para mostrar a ela que há mais gente em prol de sua luta do que ela talvez imaginasse.
Para se ter ideia, Lucinha ficou à frente em Petrolina de nomes como o estadual Lucas Ramos (PSB), Andrea Lossio (Rede) e o vereador Gabriel Menezes (PSL). No geral, ela passou o ex-prefeito do Recife João da Costa (PT), que obteve 15.715 votos.
Odacy Amorim também sai das urnas com estatus de vitorioso. Candidato a federal, ele alcançou 40.050 votos e não foi eleito. Por outro lado mostrou sua liderança política, já que boa parte desse desempenho ele conquistou em Petrolina, onde foi majoritário. Além disso, o petista conseguiu transferir votos necessários para sua esposa Dulcicleide Amorim (PT), que garantiu uma vaga na Alepe.
Carlos Britto

Nenhum comentário:

FARMAHOPE

FARMAHOPE
2 MIL REAIS EM SORTEIOS DIA 29 DE DEZEMBRO DE 2018

ASPECTHO CALÇADOS

ASPECTHO CALÇADOS
.

POSTO JEAN

POSTO JEAN
COMPUSTIVEL DE QUALIDADE

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.

.

.
,