quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Aos 104 anos, Andrelino é o único Volante ainda vivo entre os policiais que integraram as tropas volantes, entre 1922 e 1938.


No nordeste brasileiro, recheado de mandacarús, facheiros, cactos, juazeiros e baraúnas, nasceu nas margens do Rio São Francisco, na cidade de Cabrobó, sertão pernambucano, Andrelino Pereira Filho, em 18 de março de 1914. Mas por sua vitalidade, força e resistência, mais parece uma daquelas espécies da caatinga citada acima: uma baraúna. 

Na tarde do último 20 de setembro, junto com o professor e historiador Aroldo Ferreira Leão (autor de "Lampião: um estudo de buscas e essências".) estivemos numa longa e prazerosa conversa com Seu Andrelino, onde o mesmo contou uma parte dos seus 104 anos de vida, com foco para o período em que esteve na Polícia Militar do estado de Pernambuco. 

Com os seus 104 anos, Andrelino é o único Volante ainda vivo entre os policiais que integraram as tropas volantes, entre 1922 e 1938. Tornou-se volante porque, sem emprego, o jeito foi entrar para a polícia. "Acabei lá. Quando convocaram, pensei nada, só que ia para o Sertão e fui, calado".

Os soldados andavam em grupos de sete, mais um comandante, e a tropa de Andrelino ficou pelas bandas de Alagoas (era época de ditadura, a de Getúlio Vargas, então a polícia comandava onde fosse necessário). Foram dois anos "andando no mato, dormindo no mato, vivendo no mato" - "dentro da caatinga de 1936 a 1938".  A comida "era quando encontrava, farinha, rapadura e queijo de coalho. A água, só quando encontrava um poço". As armas eram fuzis, e o volante carregava em média 50 balas. 

Andrelino diz que teve uma aliada: a calma. "Foi a primeira coisa que aprendi. A segunda foi a conviver; a terceira foi não atender muita gente, não dar atenção. Se o camarada respondesse muitas perguntas, passava o tempo todo. Eu preferia ficar em silêncio".

Andrelino nunca ficou ferido, nunca matou ninguém, nunca viu um de seus companheiros de tropa matando. 
"O pagamento, eu não sei nem dizer como era. Eu lembro que a gente recebia que tinha um sargento que era o pagador".

Certo dia, diz Andrelino, foi o perfume de uma mocinha que entregou a presença de um bando. "Os cangaceiros estavam a uns 500 metros, cozinhando um bode amarrado num pé de pau. A mocinha quis negar, mas terminou dizendo. Os cangaceiros deram fé e fugiram. Deixaram a lata lá. Ninguém comeu. Quem sabe não tinham colocado veveno?"

Alivio sentiu quando soube que a volante tinha terminando, e ele seria deslocado para o Recife. "As roupas da volante eram de tecido grosso, no Recife, fizeram sob medida. Mas as duas eram cáqui e eu não uso mais cáqui desde que saí da polícia, em 1966".

Com uma memória impecável, Andrelino defende uma tese diferente para a morte de Lampião, que segundo a tese oficial, Virgulino Ferreira da Silva foi morto numa emboscada, na manhã de 28 de julho de 1928, em Angicos, estado de Sergipe. "Lampião morreu em Minas Gerais, na Fazenda São Francisco, no mês de julho de 1963". "Um amigo dele era amigo meu. Eu estava em Pesqueira, quando ele passou e falou: 'sabe de onde venho? De Minas Gerais, do enterro de Lampião'. Eu já sabia que ele estava na Fazenda São Francisco, as coisas passam no meio da gente e a gente sabe".

Andrelino também nos contou outros fatos interessante de sua vida. Como a de quando ainda menino, em Cabrobó, puxou de jumento, Frei Damião, quando este fazia suas missões em várias cidades do nordeste. Talvez seja por isso, que Andrelino tenha o corpo fechado, e já viveu esses 104 anos e seis meses de vida.

Atualmente, Andrelino reside com familiares em Pesqueira, e visita regularmente Petrolina para visitar outros familiares.

Assim como as baraúnas que povoam a caatinga, o sertão é cheio de encantos e mistérios. Cheio belezas e sutilezas. Cheio de personagens que encantam o imaginário do povo sertanejo. Personagens diversos: rezadores, vaqueiros, emboladores, cantadores de viola, cangaceiros, volantes. Que precisam ser estudados, entendidos, respeitados.


Inf. Professor e Poeta Sirley Sá.

Nenhum comentário:

FARMAHOPE

FARMAHOPE
2 MIL REAIS EM SORTEIOS DIA 29 DE DEZEMBRO DE 2018

ASPECTHO CALÇADOS

ASPECTHO CALÇADOS
.

POSTO JEAN

POSTO JEAN
COMPUSTIVEL DE QUALIDADE

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MAX FERRO

MAX FERRO
SANTA CRUZ E SANTA FILOMENA

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLINICAS LABCENTER
.

.

.
,