Na hora da viagem, a mulher desistiu e foi apenas o homem. Ela não conhecia esse rapaz. 
(Foto: Reprodução)
Durante a noite desta quinta-feira (2) três homens foram presos por suspeita de participação no assassinato de Kelly Cristina Kadamurro, de 22 anos. Segundo a Polícia Civil, Kelly teria acertado carona a um casal e de última hora uma mulher teria desistido da viagem e ela seguiu apenas com o homem.


Desaparecida desde o final da tarde da última quarta-feira (01), Kelly Cristina foi encontrada morta em um córrego entre as cidades de Frutal e Itapagipe, em Minas Gerais. Primeiro a polícia encontrou o carro da jovem abandonado e sem as quatro rodas, o rádio e o estepe em uma estrada rural entre São José do Rio Preto e Mirassol (SP).

Segundo informações, um dos acusados confessou ter entrado em um grupo de WhatsApp com a intenção de roubar e matar a jovem. Além do homem que confessou ter entrado no grupo de carona, outro disse que ajudou a matar a jovem, e o terceiro preso comprou os objetos roubados da vítima. Os três têm passagens por roubo.

Jonathan Pereira do Prado, que confessou o latrocínio, estava foragido do Centro de Progressão Penitenciária desde março deste ano. Segundo parentes contaram à polícia, Kelly participa de um grupo de carona e tinha combinado de levar um casal para a cidade mineira. Na hora da viagem, a mulher desistiu e foi apenas o homem. Ela não conhecia esse rapaz.


(Reprodução/Waldiney)