sábado, 4 de novembro de 2017

Araújo está indeciso entre Governo, Senado e reeleição


O ministro das Cidades, Bruno Araújo, que será eleito neste domingo, por aclamação, presidente regional do PSDB, ainda não tem claro na cabeça qual projeto político deve abraçar nas eleições do próximo ano. Tem três alternativas pela frente, cada qual com vantagens e desvantagens. A primeira, mais cômoda, é a reeleição, que não lhe oferece risco algum. 


Está com suas bases preservadas e elas lhe garantem, seguramente, pelo menos 150 mil votos para retornar à Câmara Federal. No entanto, se não for candidato majoritário, agora, impulsionado por sua condição de ministro e a boa imagem de que desfruta perante os pernambucanos, pode ser que não tenha outra chance. A outra alternativa é disputar uma vaga no Senado na chapa que deverá ser encabeçada pelo senador Armando Monteiro Neto (PTB). 

Há risco de derrota e de ficar sem mandato por pelo menos quatro anos? Sim, claro. Mas toda eleição majoritária oferece risco. A terceira alternativa é disputar o Governo do Estado para fazer o “link” de sua campanha com a campanha de Geraldo Alckmin à Presidência. Das três, contudo, esta a hipótese menos provável não porque falte ao ministro estatura política para ser governador e sim porque ele não revela vontade de disputar esse cargo contra Paulo Câmara e Armando Monteiro Neto.

Coluna Fogo Cruzado

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353