domingo, 8 de outubro de 2017

Professora Heley, uma Heroína e o sentimento de dever cumprido



Professora Heley, lutou com Amor a Vida Humana


Nas redes sociais uma mensagem sentimental e de reconhecimento a coragem, compromisso e doação da própria vida por amor ao ser humano (crianças), homenageia a Guerreira e professora Heley de Abreu Silva, 43 anos, no triste episodio que chocou o país no meio da semana na creche de Janaúba (MG), deixando dez vitimas maioria crianças e onze continuam hospitalizadas em estado grave. 


A professora teve 90% do corpo queimado, o velório aconteceu na ultima sexta com o caixão fechado.  

Segundo familiares, Heley já havia perdido o filho mais velho, afogado na piscina de um clube, há cerca de dez anos. Ela deixou outros três filhos, um bebê de um ano e dois adolescentes, além do marido.


Acompanhe a mensagem:


“Você acha Neymar um herói por fazer belos gols? Como Pedro Bial considera herói quem fica trancado em uma casa tendo o bom e o melhor com intuito de ganhar dinheiro?” 


Aprenda o significado real da palavra herói, pois *Heley de Abreu Silva Batista*, professora de uma creche, que após um ataque cruel perdeu a vida para salvar dezenas de crianças, mesmo com o corpo queimado ela voltava para dentro da creche com o intuito de salvar mais vidas, o prêmio dela não foi ganhar milhões por mês, nem mesmo um prêmio em dinheiro ao final, mas teve 100% do corpo queimado, morreu em um hospital com o sentimento de dever cumprido. Mas ao contrário de Neymar, Ronaldo, Senna, e outros, seu nome será esquecido, vamos então, pelo menos hoje, pelo menos nesse dia, honrar o nome da professora que nos fez acreditar que há boas pessoas entre a humanidade, ela realmente foi uma HEROÍNA.


"Ela amava todas as crianças como se fossem filhas dela", disse a professora Doralice de Abreu, de 65 anos. "Foi uma heroína. Nossa família é de professores e, quando assumimos uma sala de aula, damos a vida pelos alunos, no sentido figurado. Ela deu, de fato."

Segundo testemunhas, Heley tentava socorrer as crianças em meio ao incêndio, quando percebeu que o vigilante estava retornando ao local, com mais combustível. A professora, então, tentou impedir o vígia, que segundo a Polícia Civil havia premeditado o crime.
Heley, morreu após tirar crianças do salão em chamas e lutar com o vigilante Damião Soares dos Santos, de 50, na manhã de quinta-feira (5) na creche Gente Inocente, em Minas Gerais.

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

Aspectho Calçados

Aspectho Calçados
.

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353