terça-feira, 3 de outubro de 2017

Marco Maciel saiu da vida pública tal qual nela ingressou na década de 60: pobre e probo


Foi lançada ontem pela Companhia Editora de Pernambuco mais um livro sobre Marco Maciel, um dos políticos mais completos de Pernambuco em todos os tempos. De autoria do jornalista Ângelo Castelo Branco, “O artífice do entendimento” foca o lado conciliador do político pernambucano, que foi um dos responsáveis junto com o mineiro Aureliano Chaves pela bem sucedida transição política que nos conduziu em 1984 do regime autoritário para o regime democrático. Maciel apoiava o governo militar. Mas abriu uma dissidência no seu partido (PDS) e ajudou a costurar a transição junto com dois próceres da Oposição: Ulysses Guimarães, então presidente do PMDB e o governador de Minas, Tancredo Neves, o escolhido por essas forças para ser o 1º presidente civil após o regime militar, ainda que eleito indiretamente. Nada obstante, a biografia definitiva de Marco Maciel ainda precisa ser escrita, haja vista ter sido em 45 anos de vida pública um político singular: líder estudantil, secretário de estado, deputado estadual e federal, presidente da Câmara, governador, senador, ministro e vice-presidente da República. E para que não se pense que todo político é igual, saiu da vida pública tal qual nela entrou em 1966: pobre e probo. Hoje padece, no DF, infelizmente, do Mal de Alzheimer.

Inf. Coluna Fogo Cruzado
Inaldo Sampaio 

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353