ENTRAVE – Segundo deputado, Banco Central baixou determinação para que Caixa 
restringisse financiamentos, fato que tem prejudicado venda de imóveis. Foto: Roberto Soares
Restrições para a concessão de financiamentos imobiliários pela Caixa Econômica Federal têm provocado prejuízos a empresários da construção civil de Petrolina, no Sertão do São Francisco. O fato foi levado à tribuna da Assembleia Legislativa pelo deputado Odacy Amorim (PT), nesta quarta (25).


O parlamentar afirmou existirem cerca de 150 pequenas empresas de engenharia na cidade, pouco mais de 50 delas integrantes de uma associação que reúne negócios do setor e que tem alertado para a situação. Segundo relatou o petista, o estoque de imóveis prontos e que não encontram compradores, somente entre os membros da associação, é de aproximadamente 600 casas.

Uma determinação do Banco Central para que a Caixa limite a oferta de crédito seria o principal entrave. Sem financiamento, interessados não fecham novos contratos e os imóveis concluídos se acumulam. “Isso deve estar se repetindo em todas as cidades do Estado e ameaça muitos postos de trabalho. Só em Petrolina, calcula-se que existam cinco mil empregos ligados às pequenas construtoras”, lamentou o deputado.

Amorim deixou apelo ao Ministério das Cidades, responsável pelo programa de moradias populares Minha Casa Minha Vida, para que interceda em favor dos empresários. O órgão é chefiado pelo deputado federal pernambucano licenciado Bruno Araújo (PSDB). “Neste momento da economia, é importante nos preocuparmos com os empregos e espero que o ministro tenha essa sensibilidade. Temos bons construtores, pessoas sonhando com a casa própria, e o Governo Federal tem um papel importante na questão.”

(Reprodução/Waldiney)