(Foto: ASCOM)
No próximo dia 15 de setembro, às 17h, a Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina – Facape promove a primeira roda de conversa sobre Suicídio e sala de aula, o evento faz parte da programação que a Instituição realiza para marcar o Setembro Amarelo.

O objetivo do encontro é reunir professores, pedagogos e gestores em um momento que possam dialogar sobre como identificar, no ambiente acadêmico, sinais de que estudantes ou pessoas do círculo de convivência podem estar enfrentando algum tipo de transtorno mental ou emocional.


Também é uma finalidade do evento oferecer instruções sobre o acolhimento, orientação e encaminhamento para a rede de referência em saúde mental, além de desmistificar tabus sobre o suicídio e esclarecer alguns mitos sobre o tema.  O encontro vai ser mediado pelos membros do Grupo de Suicidologia no Vale Grace Barros e Silvio Guimarães.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde a faixa etária mais atingida por casos de suicídio é de jovens entre 15 e 29. Para a direção da Facape, realizar este evento é uma forma de preparar professores e demais agentes da educação para perceber e auxiliar alunos que podem ser potenciais suicidas e desta forma evitar que novos casos aconteçam.

Seguindo a programação do mês, no dia 18 de setembro acontece uma palestra, gratuita e aberta ao público, com o tema ‘Setembro Amarelo: valorização da vida, acolhimento e prevenção’.

O Setembro Amarelo
Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. Ocorre no mês de setembro, desde 2014, por meio de identificação de locais públicos e particulares com a cor amarela e ampla divulgação de informações.


(Reprodução Waldiney)