sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Cidades do Sertão de PE pode receber R$ 6,1 milhões para melhoria do atendimento pelo SUS e Dormentes está entre elas

 
O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) solicitou ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, a liberação de recursos para assistência à saúde pública no Sertão pernambucano. Recebido em audiência na noite de ontem (27), o parlamentar apresentou demandas de diferentes municípios da região, que somam um total de R$ 6,1 milhões.
Os recursos são destinados ao aperfeiçoamento e à ampliação do atendimento básico e especializado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “O ministro mostrou-se bastante sensível aos pedidos e comprometeu-se a analisar as demandas no menor tempo possível”, conta o vice-líder do governo no Senado.
Os valores solicitados ao Ministério da Saúde referem-se a emendas parlamentares tanto do senador (R$ 4.659.853,00) quanto do deputado federal licenciado e atual ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (R$ 1.449.920,00) e beneficiam os municípios de Dormentes, Parnamirim, Petrolina e Bodocó. O prefeito deste último, Tulio Alves (DEM), foi recebido por Fernando Bezerra na última terça-feira (26), em Brasília. Parte dos investimentos solicitados (R$ 200 mil) vai beneficiar a Rede Sarah Kubitschek de Reabilitação.
No encontro com Ricardo Barros, Bezerra Coelho também agradeceu pelo pagamento de mais de R$ 1,1 milhão (também relativos a emendas do senador e de Fernando Filho) para a manutenção de unidades de saúde em Petrolina (R$ 750 mil) e Dormentes (R$ 361.476,00), além de outros R$ 750 mil à Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami). Conforme a legislação, os recursos são transferidos do Fundo Nacional para os Fundos Municipais de Saúde.
Ambulâncias
Durante a audiência com o ministro, FBC também tratou da Portaria 2.214/2017. Publicada pelo Ministério da Saúde (MS) no último dia 31 de agosto, a norma regulamenta a liberação de R$ 520 milhões para a aquisição de ambulâncias em todos os municípios do país, mediante indicação parlamentar.
Segundo o ministro, as cidades menores serão priorizadas por serem as que mais precisam de atenção e investimentos na área de saúde. De acordo com a Pasta, as ambulâncias serão utilizadas no transporte de pacientes que necessitarem de locomoção para unidades do SUS, dentro da cidade de residência, além de transferência de pacientes para serviços de referência em outros municípios. (foto: Assessoria/divulgação)
Carlos Britto

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353