sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Caso Beatriz: Manifestantes alfinetam políticos que fizeram promessas “apenas para aparecer”



A manifestação realizada ontem (10) no Centro de Petrolina, por familiares e amigos da menina Beatriz Angélica Mota, de sete anos, assassinada em dezembro de 2015, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, centro da cidade, rendeu muito mais do que cobranças ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que montou uma força-tarefa para acompanhar o caso e até o momento não teria dado respostas aos pais da menina.

Os participantes aproveitaram o momento para criticar os políticos, que segundo eles, tiam feito muitas promessas “apenas para aparecer”.


Nossos representantes políticos falam coisas bonitas e saem na televisão cheios de promessas. O tempo passa e se torna inacreditável que as pessoas se proponham a um papel desse… [Diz] que vai ajudar, que vai contribuir… Essa luta aqui é cara, já gastamos mais de 60 mil reais para continuar nessa campanha”, expôs Danilíria Cavalcante, durante o ato de ontem.

Já a mãe de Beatriz, Lúcia Mota, criticou o governo do estado. Segundo ela, foram feitas muitas promessas e nada evoluiu. “Não estamos vendo resultado“, disse ela. A mãe de Beatriz revelou que vai voltar ao Recife para cobrar explicações. Como forma de protesto, ela prometeu fazer jejum por tempo indeterminado. Enquanto a angústia continua, as autoridades dizem que o caso segue sob sigilo. Lamentável.

Carlos Britto

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353