Alemanha conquistou o título da Copa das Confederações com uma seleção com uma média de
 idade de apenas 24 anos
A Alemanha venceu a Copa das Confederações pela primeira vez em sua história, neste domingo, após derrotar o Chile por 1×0 na final, com o time mais jovem da competição. O título da Copa das Confederações é considerado uma espécie de “maldição” para a Copa do Mundo. Desde que o torneio.

começou a ser realizado como um preparatório para o país sede da Copa do Mundo, nenhuma seleção se tornou vencedora da Copa no ano seguinte. Em 2001, a França se tornou campeã da Copa das Confederações e foi eliminada ainda na primeira fase em 2002. Já em 2005, 2009 e 2013, a competição foi vencida pelo Brasil, que foi eliminado nas quartas de final, em 2006 e 2010, e na seminal em 2014.


Lars Stindl fez o único gol do jogo, aos 20 minutos do primeiro tempo, depois de contar com falha do time sul-americano na saída de bola. Stindl chegou aos três gols no torneio e terminou como um dos artilheiros, ao lado dos compatriotas Timo Werner e Leon Goretzka.

52.268 pessoas compareceram ao estádio de São Petersburgo para acompanhar a decisão entre o campeão mundial e o campeão sul-americano. Foi o público recorde em todos os jogos do torneio.

A tetracampeã mundial levou o time com a menor média de idade, de apenas 24 anos. Já o Chile, o mais veterano com 29 anos de média, perdeu a chance de consagrar a Geração Dourada, bicampeã da América em 2015 e 2016, com um título intercontinental.

Antes da partida começar, o ex-atacante brasileiro Ronaldo Fenômeno teve a honra de participar da cerimônia de encerramento e levar o troféu para a beira do gramado.

Portugal conquista o terceiro lugar
Mais cedo, na disputa pelo terceiro lugar, Portugal precisou da prorrogação para conseguir a vitória por 2×1 sobre o México e fechar a participação na Copa das Confederações com a medalha de bronze.

Inf. Blog do Waldiney