segunda-feira, 5 de junho de 2017

Garota Rivânia, Símbolo da enchente homenageada

Cada tragédia deixa suas lições, seu rastro de dor e amargura, mas também gera seus símbolos que nunca mais serão esquecidos, que se eternizam. A garota Rivânia Rogéria dos Ramos Silva, de apenas oito anos, é, sem a menor dúvida, o símbolo das enchentes de 2017 em Pernambuco. Ao ser socorrido em São José da Coroa Grande, em meio à agonia das águas torrenciais que matavam e inundavam cidades, na correria entre brinquedos e roupas, ela preferiu salvar os seus livros.

A foto em que aparece segurada a uma mochila colorida num barco, com seus livros, na travessia entre a sua casa inundada até o Corpo de Bombeiros, ganhou o mundo, cortou corações. Repercutiu tanto que o governador Paulo Câmara (PSB) agendou, hoje, uma visita a São José da Coroa Grande apenas com o intuito de conhecer a salvadora de livros e lhe prestar uma justa homenagem.

A garota é de uma família extremamente pobre, que perdeu a sua casa, arrastada pelas correntezas das enchentes. Ela estuda na Escola Municipal Várzea do Uma, distrito de São José da Coroa Grande. “Rivânia é um símbolo e um exemplo para todos nós. É uma história edificadora no meio de tanta dificuldade, de tanta tragédia”, disse o governador.

Rivânia inspirou o Governo a entregar kits de livros a todas as escolas municipais e estaduais dos municípios castigados pelas chuvas. “Outras tantas Rivânias estão espalhadas por Pernambuco e pelo Brasil. São elas, com uma educação de qualidade, com a atenção do poder público que vão mudar a realidade da gente”, disse o governador, para acrescentar: “Rivânia simboliza o trabalho incansável que estamos realizando agora, pensando no futuro, para que episódios como esse não voltem a se repetir".

Na verdade, o simbolismo de Rivânia serve para despertar jovens que não dão tanta importância para o estudo, muitas vezes tendo tudo ao seu alcance, diferente da pobre criança de São José da Coroa Grande. A poetisa Cora Carolina dizia que o saber a gente aprende com os mestres e os livros. Machado de Assis disse, num poema, que seus olhos eram seus livros.

Marques de Maricá também se imortalizou pelo seu amor aos livros. “A companhia dos livros dispensa com grande vantagem a dos homens”, disse, certa vez. Na solidão da sua Várzea do Uma, Rivânia, depois da homenagem que receberá, hoje, do Estado, poderá com o tempo constatar uma máxima de Mário Quintana: “O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado”.

(Blog do Magno Martins)

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

Aspectho Calçados

Aspectho Calçados
.

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353