(Foto: Divulgação)

O intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras), Germano da Silva, tem acompanhado as cerimônias da prefeitura de Petrolina. Segundo dados, Petrolina, possui cerca de 3 mil pessoas com surdez ou deficiência auditiva.
Para atender este público, o município conta com 12 intérpretes e 15 instrutores de libras que complementam o trabalho desenvolvido por cerca de 70 professores de Atendimento Educacional Especializado. Segundo o prefeito Miguel Coelho, a presença do intérprete de libras é um ato de respeito à comunidade surda e à necessidade de inclusão.
“Nesses tempos em que a tolerância e o respeito ainda precisam ser consolidados promover um ato de inclusão é um orgulho para nós. Precisamos cultivar e disseminar o respeito, e a presença de um intérprete nada mais é  que um gesto importante de atenção a essa comunidade”, disse o gestor.
Germano da Silva é intérprete do Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos Portadores de Necessidades Especiais (NAPPNE) e fica à disposição para os eventos públicos sempre que solicitado. A presença do intérprete obedece ao Estatuto da Pessoa com Deficiência que tem o objetivo de assegurar os direitos das pessoas com deficiência.