APOIO

blogs

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Chuvas de 70 milímetros vindas do oceano podem cair no início de junho, alerta agência de clima de PE

 


Após uma semana de chuvas intensas, mortes, enchentes e prejuízos, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) alertou para a existência de nuvens carregadas no Oceano Atlântico, nas proximidades da costa pernambucana. Segundo a agência, existe um volume acumulado de chuvas de cerca de 70 milímetros, que pode cair no Grande Recife e na Zona da Mata, no início de junho. Cinco pessoas morreram no estado. Dois óbitos ocorreram no Recife, dois em Lagoa dos Gatos e um em Caruaru, no Agreste.
 
Na quarta-feira (31), o órgão emitiu um alerta para a possibilidade de chuvas fortes até as 17h desta quinta (1º), mas houve um alívio nas precipitações. Segundo Patrice Oliveira, gerente de Meteorologia da Apac, até sexta-feira (2), o tempo deve continuar ensolarado, sem chuvas fortes na Zona da Mata e no Grande Recife. 

Apesar disso, a previsão para o mês é de mais chuva. "Há um acumulado de chuvas no oceano, que pode chegar à costa. Junho é um dos meses mais chuvosos do ano e, como as nuvens carregadas estão relativamente próximas, há uma grande possibilidade", disse.
Na quarta-feira, o Recife registrou as primeiras mortes causadas pelas chuvas, em 2017. Uma mulher de 37 anos e um adolescente de 14 faleceram em decorrência de um deslizamento de barreiras que atingiu duas casas no bairro de Dois Unidos, na Zona Norte. 

Ao todo, segundo a Defesa Civil, subiu para 31 o número de cidades afetadas pelo temporal. Desse total, 24 municípios estão em situação de emergência decretada pela administração municipal e reconhecida pelo governo federal. 

De acordo com o boletim do governo pernambucano, sete cidades foram incluídas na lista de municípios atingidos pelas chuvas e enchentes. São elas: 
 
  • São Joaquim do Monte
  • Altinho
  • São José da Coroa Grande
  • Cupira
  • Escada
  • Bonito
  • Gravatá
O balanço mostra também a redução no número de pessoas fora de casa. Na quarta-feira, eram 43. 285 moradores prejudicados. Desse total, 39.725 saíram das residências temporariamente e 3.560 perderam as moradias. Anteriormente, o governo informou que 55,1 mil pessoas tinham sido obrigadas a deixar as habitações.
A situação de emergência se refere aos seguintes municípios:
  • Amaraji
  • Água Preta
  • Barra de Guabiraba
  • Barreiros
  • Belém de Maria
  • Caruaru
  • Catende
  • Cortês
  • Gameleira
  • Ipojuca
  • Jaqueira
  • Joaquim Nabuco
  • Jurema
  • Lagoa dos Gatos
  • Maraial
  • Palmares
  • Primavera
  • Quipapá
  • Ribeirão
  • Rio Formoso
  • São Benedito do Sul
  • Sirinhaém
  • Tamandaré
  • Xexéu



Nenhum comentário:

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353