parceiros

blogs

domingo, 21 de maio de 2017

Bancada da Oposição de Pernambuco diz que notas divulgadas por Paulo Câmara e Geraldo Júlio são evasivas e cobra explicações

Imagem ilustrativa

A Bancada da Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) divulgou uma nota neste sábado (20), afirmando que acompanhou com perplexidade os desdobramentos da delação dos executivos da JBS nessa sexta-feira, por envolver nominalmente o governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, ambos do PSB.

Em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), o diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud, disse que a empresa destinou R$ 15 milhões para as campanhas de Eduardo Campos e Paulo Câmara em 2014. O delator disse que, mesmo após a morte de Campos em acidente de avião, Paulo e Geraldo pediram que os repasses não fossem interrompidos.

Confira um trecho da nota da oposição:
“Nos últimos meses estamos acompanhando delações, como dos executivos da Odebrecht, além de sete operações da Polícia Federal nos últimos três anos, que têm revelado a existência de um esquema de propinas para financiamento de campanhas do partido no Estado. Diante das novas denúncias agora tornadas públicas, a Bancada de Oposição cobra explicações, tanto do governador quanto do prefeito, sobre as denúncias e a negociação agora reveladas. A sociedade pernambucana quer saber: Essa visita à sede da J&F realmente aconteceu?

O PSB nacional cobrou, oficialmente, a saída do presidente Temer do cargo. Resta saber se vão adotar o mesmo critério em relação ao governador Paulo Câmara e ao prefeito Geraldo Júlio. Os pernambucanos merecem uma resposta, além das evasivas notas já publicadas.”

Nenhum comentário:

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353