apoio

Radio Santa Cruz 24H

blogs

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Alepe: Socorro Pimentel repercute visita da Oposição ao Sertão do Araripe





A deputada Socorro Pimentel (PSL) destacou, em discurso na Reunião Plenária desta terça (16), problemas encontrados pela comitiva de deputados de Oposição durante a visita do projeto “Pernambuco de Verdade” ao Sertão do Araripe. Entre as deficiências apontadas estão a superlotação do Hospital Regional Fernando Bezerra e a falta de médicos especialistas na Unidade Pernambucana de Atenção Especializada (Upae), ambos em Ouricuri. Estas e outras questões, segundo ela, vão embasar pedidos de informação ao Governo do Estado.

A visita foi realizada no último final de semana para fiscalizar a atuação do Governo do Estado na Região. Pimentel disse que a estrutura encontrada no hospital, onde seis mil pessoas são atendidas por mês, não condiz com a demanda necessária. De acordo com ela, a unidade, única da região que atende emergência e urgência, conta com apenas duas ambulâncias e com 94 leitos para 360 mil habitantes, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda três para cada mil pessoas.

“Este número está defasado para uma região populosa, distante e que carece de atendimento especializado. Há uma necessidade urgente da ampliação e reforma do hospital”, expressou a deputada, ressaltando que a superlotação atinge ainda os leitos de UTI.


Em aparte, Álvaro Porto (PSD) mencionou outros problemas encontrados, como pacientes tomando soro em macas no chão, máquinas de raio-x abandonadas e equipamentos expostos a sol e chuva. “Trata-se de um hospital gerido por uma Organização Social (OS). Vamos levar a questão da unidade de saúde ao Ministério Público Federal, pois ela recebe recursos da União”, acrescentou.

Socorro Pimentel ressaltou que a maternidade que funciona junto ao hospital não atende gestantes de alto risco e recém-nascidos com problemas graves, que têm de se deslocar mais de 200 quilômetros para ser atendidos no Hospital Dom Malan, em Petrolina (Sertão do São Francisco). Já na farmácia do Lafepe, segundo a deputada, faltam remédios básicos como o analgésico dipirona e medicamentos para hipertensão. E a Upae não dispõe das especialidades a que se propõe e nem realiza exames.

Ao tratar da segurança pública, Joel da Harpa (PTN) ressaltou a dificuldade do 7º BPM (Ouricuri) em atender mais de dez municípios com um efetivo de 250 homens. O deputado avaliou que a 9ª Companhia Independente da Polícia Militar, a ser estabelecida no município de Araripina, funcionará em um local sem condições adequadas. O líder da Oposição, Sílvio Costa Filho (PRB), por sua vez, mencionou casos de obras paralisadas e inacabadas. Priscila Krause (DEM), que não acompanhou a visita, avaliou que o quadro descrito se repete em todo o Estado.

Pimentel apontou, ainda, problemas na obra da estrada Araripina-Salitre (CE), no terminal de passageiros de Trindade e no setor de hemodiálise do Hospital e Maternidade Santa Maria, em Araripina. Relatou também a plenária realizada na Câmara Municipal de Araripina. “Com microfone aberto, as pessoas puderam falar dos problemas pelos quais passavam. Todos foram anotados e estamos fazendo pedidos de informação para que o Governo e seus secretários possam responder à população”, informou.

(Inf. Charles Araujo)

Nenhum comentário:

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353