(Foto: Divulgação)
Nesta quarta-feira (19) a polícia do Rio de Janeiro, indiciou o médico Marcos Harter após investigação sobre o caso de agressão à estudante Emilly Araújo dentro da casa do Big Brother Brasil 17. O médico foi indiciado por lesão corporal com base na Lei Maria da Penha.

Uma análise das imagens, das declarações prestadas e do teor do laudo pericial, que segundo a polícia não deixam dúvida quanto à autoria. Ainda de acordo com a investigação, foi constatado que as lesões da vítima se deram em razão das “ações intencionais do autor”. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público.

Mais cedo, o ex-BBB Marcos Harter entrou com pedido de habeas corpus para suspender as investigações da Deam de Jacarepaguá. O cirurgião plástico alegou que a delegada Viviane da Costa não tem atribuição para presidir o inquérito e que a vítima, com quem teve um relacionamento no reality show, não representou contra ele.

O juiz Marco Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, determinou que a delegada preste esclarecimentos sobre o caso em 72 horas. Só então ele decidirá sobre a concessão ou não da liminar.
Com informações do G1