(Foto: Internet)

Com as novas inclusões, o país conta agora com 2.638 ocupações reconhecidas pelo o Ministério do Trabalho através da tabela de Classificação Brasileira de Ocupações (CBO).

Com o acréscimo de 21 novas profissões, passam a constar na tabela, por exemplo, as funções de sanitarista, técnico em espirometria (exame que mede velocidade de entrada e saída de ar dos pulmões), estoquista e monitor de ressocialização prisional.



A pasta destacou que a CBO é o documento que reconhece a existência de determinada ocupação, e não sua regulamentação, que deve ser feita por lei e sancionada pela Presidência da República. A atualização da tabela é feita levando em conta mudanças nos cenários tecnológico, cultural, econômico e social do país, que provocam alterações na dinâmica do mercado de trabalho brasileiro.

As 21 novas ocupações profissionais reconhecidas pelo governo são as seguintes: Sanitarista, Técnico em espirometria, Técnico de sinalização náutica, Técnico em manobras em equipamentos de convés, Técnico em sinais navais, Auxiliar técnico de sinalização náutica, Analista de desembaraço aduaneiro, Supervisor de logística, Conferente de mercadoria (exceto carga e descarga), Estoquista, Expedidor de mercadorias, Auxiliar de logística, Monitor de ressocialização prisional, Trabalhador portuário de capatazia, Analista de Planejamento e Controle da Produção, Analista de planejamento de materiais, Analista de logística, Analista de projetos logísticos, Analista de estoques, Coordenador de aplicação de provas (concursos, avaliação, exame) e Aplicador de provas.
Com informações do EBC