parceiros

blogs

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Com o sorriso no rosto o agricultor Valdeci Teixeira agradece as chuvas no Sertão



Alegria do agricultor Valdeci Teixeira em voltar a cultivar a terra
Por Gerisvan Tavares

Só conhece a dura realidade dos sertanejos quem convive com Ela. Assim é o senhor Valdeci Teixeira, que reside no sitio volta, zona rural do município de Santa Cruz, Sertão do Araripe, ao longo de sua vida sempre teve e mantém o trabalho digno como um bom nordestino, cheio de vida, força e confiança em Deus em lutar e vencer os desafios, boa parte do seu trabalho foi dedicado nas estradas que cortam o pais, transportando nossas riquezas do Nordeste para alavancar a produção no Sudeste e em varias regiões do país.


Hoje os perigos do asfalto dão lugar a convivência diária com o Sertão, secas prolongadas em que a preocupação com água e pasto aos poucos animais, são fatores preocupantes. Mas o Nordestino é FORTE, GUERREIRO e de Grande Confiança no Poder de Deus, bem descontraído colocou o agricultor “Se não chove a coisa ficaria ainda mais feia, mas como choveu, tá bom demais!!! rsrsrs”.


Entre milhares de sertanejos, a chegada das chuvas representa alegria e esperança de dias melhores, Valdeci, plantou em sua propriedade em Dezembro (2016) as sementes germinaram, mas não resistiu à seca que foi maior. Com a terra pronta, a Fé do homem do campo segue viva “agora é aproveitar as terras molhadas, tombar, plantar novamente, se Deus quiser vai dar tudo certo” pontuo.

Preparando a terra para o plantio - Fazenda Volta, Santa Cruz PE

Ao recordar os valores alarmantes em que chegou um saco de feijão 60kg cerca de R$ 700,00 o agricultor lamenta “O homem do campo, compra não é porque possa não, é porque é o jeito, é necessidade grande” a imoralidade é fruto da incompetência da desigualdade, quando em períodos de safra os valores se invertem, homens e mulheres que lutam incansavelmente se deparam na grande maioria ter que enfrentar a humilhação quando necessário em vender um saco de feijão que não chega a R$ 50,00. E conclui-o: “o agricultor na hora de comprar é caro, mas na hora de vender é de graça”.  Que país é esse?   


Atualmente a grande maioria planta no intuito de deixar a produção para o consumo da família e dos animais (pasto) o investimento fala mais alto, como é proprietário de um trator a hora maquina na aração da terra custa R$ 90,00 e para ganhar tempo nesse período sempre dispõe de dois operadores, entre os concorrentes a hora maquina pode chegar até R$ 120,00.

Inf. Blog Santa Cruz 24H

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353