terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Prisão de três prefeitos eleitos leva incerteza a municípios paulistas


Prisões decretadas contra os prefeitos eleitos de Osasco, Embu das Artes e Presidente Bernardes, no estado de São Paulo, causaram indefinição nestes municípios em relação à posse. No caso de Embu das Artes, a diplomação do prefeito eleito Claudinei Alves dos Santos, conhecido como Ney Santos, foi suspensa pela Justiça Eleitoral, após pedido do Ministério Público (MP) de São Paulo.

O político é considerado foragido desde a deflagração da Operação Xibalba, no último dia 9, quando foram cumpridos 49 mandados de busca e 14 de prisão preventiva. Sete pessoas estão foragidas, incluindo Ney Santos. 

Segundo o MP, as investigações conduzidas pelo promotor de Justiça Estêvão Luís Lemos Jorge identificaram uma organização criminosa para lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, supostamente liderada pelo prefeito eleito de Embu.

O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins, teve a prisão preventiva decretada em 6 de dezembro e está em viagem ao exterior. A Justiça suspendeu, neste caso, somente a cerimônia de diplomação, mantendo a possibilidade de retirada do diploma. Na sexta-feira (16), o advogado de Lins, Benjamin Ramos Junior, retirou o diploma no Cartório da 213ª Zona Eleitoral, por meio de uma procuração. As informações são do próprio cartório.

A prisão é parte da Operação Caça-Fantasma, deflagrada em agosto de 2015 pelo MP. São 14 vereadores, incluindo Lins, suspeitos de manter um esquema de funcionários fantasma, além de captar parte do salário de assessores. O MP estima que R$ 21 milhões foram desviados com as fraudes.

O prefeito eleito de Presidente Bernardes, Luccas Inague Rodrigues, teve a prisão decretada e chegou a ser preso no último dia 10, mas, de acordo com informações do Cartório da 165ª Zona Eleitoral, foi solto e compareceu na quarta-feira (14) à cerimônia de diplomação.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, a diplomação marca o encerramento do processo eleitoral, com a entrega do documento que habilita os políticos a tomar posse nos cargos para os quais foram eleitos.

Ontem (19), a Justiça Eleitoral encerrou o processo das eleições de 2016 com a cerimônia de diplomação da capital paulista. Na ocasião, foram diplomados o prefeito João Dória e o vice-prefeito, Bruno Covas, além de 55 vereadores. O evento ocorreu na Sala São Paulo, na região central da cidade, e foi conduzida pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral da capital, Sidney da Silva Braga, responsável pelas eleições na cidade.

Edição: Valéria Aguiar
Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil 

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353