parceiros

blogs

sábado, 5 de novembro de 2016

Trapalhada do MEC prejudica 679 alunos



O adiamento de provas do Enem na última hora causou confusão no Distrito Federal e no Pará; uma hora antes da abertura dos portões, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, divulgou uma nova lista de locais onde as provas só seriam aplicadas em dezembro; de acordo com o Ministério da Educação, o adiamento da prova em cima da hora, afetaria 159 candidatos no Cemab e 520 em Santarém.

Saiba mais...
 
O adiamento de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na última hora causou confusão no Distrito Federal e no Pará. Uma hora antes da abertura dos portões, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, divulgou uma nova lista de locais onde as provas só seriam aplicadas em dezembro.

Entre os locais, estavam o Campus Amazonas da Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, e o Centro de Ensino Médio Ave Branca (Cemab), em Taguatinga, no DF. O vendedor Rodrigo Pereira, 22, recebeu uma mensagem no celular, comunicando o adiamento do Enem. Desconfiado, ele decidiu ir ao Cemab.

"Vai prejudicar muitas pessoas hoje. Eu vim conferir. [O Inep] mandou mensagem no celular dizendo que não ia ter prova hoje. Vai ter muita gente que não vai vir por causa dessa mensagem. Os fiscais confirmaram que vai ter prova. O certo pra mim era todo mundo fazer junto a prova, na mesma data", disse.

De acordo com o Ministério da Educação, o adiamento da prova em cima da hora, afetaria 159 candidatos no Cemab e 520 em Santarém. Segundo a pasta, mesmo desocupado, o colégio não oferecia as condições adequadas para a aplicação do exame. Mesmo assim, os cerca de 40 estudantes que chegaram ao colégio de Taguatinga conseguiram entrar e fazer o Enem.

O único atrasado foi o estudante Cláudio José, de 27 anos. A sala dele era uma das que teriam a prova adiada, mas Cláudio não tinha recebido nenhum aviso do Inep. "Foram adiadas? Eu não recebi no meu aparelho não. De nenhuma forma. Não me avisaram", relatou.
Quando os jornalistas informaram sobre a possibilidade do adiamento, Cláudio José foi cauteloso. "Esperar, né? Para ver se vai realmente adiar ou não", disse, antes de deixar o local. Ao todo, o Inep adiou as provas do Enem que ocorreriam em 405 locais de aplicação para mais de 270 mil pessoas. Os candidatos inscritos nesses locais vão fazer o exame em 3 e 4 de dezembro.

Questionado sobre a confusão, o Inep informou que houve uma falha de comunicação entre o órgão e os consórcios aplicadores da prova. Segundo a assessoria de comunicação do órgão, os estudantes foram avisados sobre o adiamento. Mas os fiscais de prova não receberam o mesmo aviso e, por isso, aplicaram normalmente o exame para os poucos que compareceram.

Quem fez o Enem nessas duas instituições de ensino terá a nota computada e deve voltar neste domingo (6) para completar as provas. Já os que não fizeram o Enem terão garantido o direito em 3 e 4 de dezembro.

Victor Ribeiro – repórter do Radiojornalismo da Agência Brasil/247

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353