domingo, 13 de novembro de 2016

PF já investiga Lula até por reforma de piscina



Às vésperas da homologação da delação premiada da Odebrecht, que atinge nomes como Michel Temer, por ter pedido R$ 11 milhões no Jaburu, e José Serra, por ter recebido da empreiteira R$ 23 milhões na Suíça, a Polícia Federal abre uma nova frente de investigações sobre o ex-presidente Lula para saber se ele beneficiou a construtora em troca de uma reforma na piscina do Palácio do Alvorada; é isso o que informa a manchete principal da Folha deste domingo; "Se as novas suspeitas forem confirmadas, seria uma evidência de que o ex-presidente recebeu favores também no exercício do mandato", diz o texto; percepção de que Lula vem sendo perseguido enquanto outros são poupados fortalece o petista nas pesquisas sobre sucessão presidencial, segundo o sociólogo Marcos Coimbra, do Vox Populi.

Às vésperas da homologação da delação premiada da Odebrecht, que atinge nomes como Michel Temer, por ter pedido R$ 11 milhões no Jaburu, e José Serra, por ter recebido da empreiteira R$ 23 milhões na Suíça, a Polícia Federal abre uma nova frente de investigações sobre o ex-presidente Lula para saber se ele beneficiou a construtora em troca de uma reforma na piscina do Palácio do Alvorada.
 
É isso o que informa a manchete principal da Folha deste domingo (leia aqui). "A Polícia Federal investiga suspeitas de que a Odebrecht fez uma reforma na piscina do Palácio da Alvorada durante o segundo mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sem ter contrato com o governo e sem que a obra tivesse registro público", diz o texto. "Se as novas suspeitas forem confirmadas, seria uma evidência de que o ex-presidente recebeu favores também no exercício do mandato, quando os negócios das empreiteiras receberam impulso do governo no Brasil e no exterior."

A percepção de que Lula vem sendo perseguido enquanto outros são poupados fortalece o petista nas pesquisas sobre sucessão presidencial, segundo o sociólogo Marcos Coimbra, do Vox Populi.

Em sua mais recente pesquisa, realizada de 9 a 13 de outubro, Lula despontou isolado com 34% das preferências. Um dos motivos para explicar esse cenário, de acordo com o sociólogo, "é a crescente percepção de seletividade na campanha que contra ele movem partes do Judiciário, do Ministério Público e da grande imprensa". Apenas 43% concordaram que os procuradores que acusaram Lula "são justos e tratam todos os políticos da mesma maneira". E 41% avaliam que "eles sempre atacam Lula e os petistas, mas não fazem nada contra os políticos do PSDB e do governo Temer".

Nenhum comentário:

max ferro

max ferro
,

ebs serviços

ebs serviços
aluguel de maquinas

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS

MEU OLHAR VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS
87 9965 4353